Artes Plásticas|Ciclo de conferências

O QUE FAZ IMAGEM?

 

LÍVIO ABRAMO: A ARTE COMO APOSTOLADO DA ÉTICA, com Olívio Tavares de Araújo

Conversa com o crítico de arte e curador da exposição Lívio Abramo no Instituto Tomie Ohtake, Olívio Tavares de Araújo.

 

VOLPI: A MÚSICA DA COR, com Olívio Tavares de Araújo

Conversa com o crítico de arte e curador da exposição Volpi: A Música da Cor, no Museu de Arte Moderna de São Paulo.

 

IMAGENS PENSANTES, conversa com José Arthur Giannotti

Nada parece mais absurdo que imaginar a imagem sendo constitutiva da coisa. É o pé que deixa sua marca na areia, o corpo, na praia; de sorte que o desenho e a pintura sempre deveriam ter alguma semelhança originária e arcaica com a coisa. Já no que respeita ao pensamento, percebe-se que ele combina imagens ou nomes para se reportar a estados de coisa, de sorte que essa semelhança pode ser no máximo a semelhança de estrutura.

É possível então imaginar que nomes e imagens se combinam do mesmo modo como as coisas o fazem para formar um estado de coisa. Por isso, se o pensamento lida com imagens é porque desde logo coloca entre parênteses aquela semelhança que seus elementos relativamente simples mantêm com as coisas.