No ciclo de conversas sobre Arte, “O que faz imagem” foi a provocação lançada por Sergio Fingermann para três especialistas em suas respectivas áreas, foram eles: Rodrigo Naves, Bernard Nominé e Arthur Giannotti.

 

 

ANDY WARHOL, com Rodrigo Naves (artista plástico)

 


A IMAGEM E O SIGNIFICANTE
, com Bernard Nominé (psicanalista)

Porque será que a psicanálise interessa-se pela obra, pelos autores, pelos artistas? Podemos certamente nos referir a Freud a esse respeito, dado que ele refletiu longamente sobre o problema da criação artística. (…). O que interessa Freud é entender porque tal obra o impressionou… Ele confessa isso: é a sua maneira de reagir perante a obra que o orienta e a idéia de interpretá-la vai nesse sentido. Aplicando a interpretação analítica à obra de arte, Freud a trata como um sintoma. É o princípio da psicanálise aplicada e podemos medir os limites de uma tal empreitada.

 

 

O JOGO DO BELO E DO FEIO, com José Arthur Giannotti (filósofo)

Conferência com o filósofo José Arthur Giannotti sobre seu livro, O jogo do belo e do feio (Cia das Letras, 2005).